8 de outubro de 2008

Um caso de idolatria


A idolatria do vestuário é uma doença moral. Não deve ser introduzida na nova vida. Na maioria dos casos, a submissão aos requisitos o evangelho exige uma mudança decidida no vestuário.
Não deve haver descuido no vestuário. Por amor a Cristo, de quem somos testemunhas, devemos procurar ter uma boa aparência. No cerimonial do tabernáculo, Deus especificou cada detalhe com respeito às roupas os que oficiavam diante dEle. Assim nos ensinou que têm preferências quanto às roupas daqueles que o servem. As orientações dadas quanto à roupa de Arão foram bem específicas, porque seu vestuário era simbólico. Do mesmo modo, as roupas dos seguidores de Cristo comunicam muito. Em tudo devemos ser Seus representantes. Nossa aparência deve ser caracterizada em cada aspecto pelo asseio, simplicidade e pureza. Mas a Palavra de Deus não aprova mudanças no vestuário apenas por amor à moda - para que nos pareçamos com o mundo. Os cristãos não devem enfeitar-se com roupas caras e adornos custosos.
As palavras das Escrituras quanto ao vestuário devem ser cuidadosamente consideradas. Necessitamos compreender o que o Senhor do céu aprecia quanto ao vestuário. Todos os que buscam sinceramente a graça de Cristo atenderão às palavras de instrução inspiradas por Deus. até mesmo o feitio da roupa expressará a autenticidade do evangelho."

Testemunhos Seletos, vol. 2, págs. 393 e 394.

Um comentário:

Faculdade Teológica disse...

Que Deus continue abençoando seu trabalho e nos edificando com seus post Fica Na Paz!!!!
Abs!
Faculdade Teológica